Home.
Quem somos.O que fazemos.Na prática....Que há de novo?.Escritos.Clientes.Contactos & Links.
Back.
Next.
Previous.
Pensar o pensar
Nelson Trindade
Dicas
A potenciação do pensar afecta a rapidez e a correcção da configuração feita com as ideias semeadas nos textos, na vida, nas relações, etc. ... e isso treina-se.
Há mais ou menos 1.500 anos A.C. desenvolveu-se na Península Balcânica a Civilização Grega, a mais importante da Antiguidade e também a mais influente de toda a história.
Arquitectos Gregos criaram estilos que são copiados até hoje. Seus pensadores fizeram indagações sobre a natureza, que continuam a serem discutidas nos dias de hoje. O teatro também nasceu na Grécia, onde as primeiras peças eram representadas em anfiteatros abertos. Foi em Atenas, uma Cidade-Estado, que se fundou a primeira democracia, isto é, o governo do povo (embora houvessem escravos que, por não serem cidadãos, não votavam).
A sociedade grega atravessou diversas fases, atingindo seu apogeu entre os anos 600 e 300 a.C., com grande florescimento das artes e da cultura. A Grécia foi unificada por Filipe da Macedónia. Seu filho, Alexandre O Grande, disseminou a cultura grega pelo Oriente Médio e pelo norte da África.
Esta civilização situava-se na região sudoeste da Europa, formando a extremidade meridional da península balcânica.
O país compreende duas partes: a continental e a insular. Aquela é constituída pela Tessália, o Épiro, a Etólia, a Beócia, a Ática. Mais para o sul, no Peloponeso separado do restante do país pelo istmo de Corinto, temos a Élida, a Arcádia, a Lacônia e Messênia. A parte insular compreende centenas de ilhas, tais como Creta, Milo,Paros, Samos e Lesbos.
O clima da Grécia assemelha-se ao dos países mediterrâneos: quente e seco no verão, frio e úmido no inverno.
O mar desempenhou para os gregos uma função de alta importância; dilatou-lhes excepcionalmente o horizonte. É assim que, navegando de ilha em ilha (na época a navegação não ousava perder de vista o horizonte terrestre), os gregos chegaram  à Itália Meridional e à Sicília, onde fundaram a Magna Grécia.
O mundo grego compunha-se, portanto, de três partes: a Grécia propriamente dita, a Grécia da Ásia Menor (do outro lado do Mar Egeu) e a Grécia da Itália (do outro lado do mar Jónico) a  Magna Grécia.
Preocupados com a vida do espírito dedicaram-se à Filosofia.
A filosofia grega dividi-se em antes e depois de Sócrates. Foram pré-socráticos Tales de Mileto (fim do século VII - início do VI a.C.); Pitágoras (582 - 497 a.C.); Demócrito (460 - 370 a.C.); Heráclito (535 - 475 a.C.); e Parmênides (540 - ? a.C.). No tempo de Sócrates predominava a escola dos sofista que se serviam de reflexão para atingir fins imediatos, ainda que por falso argumentos. O maior dos sofista foi Pitágoras.
Os gregos tal como os egípcios eram politeístas, isto é, adoravam muitos deuses. Os mais poderoso era Zeus, deus do céu e do fogo. Hera, sua esposa protegia a vida familiar. Seguiam-se entre outros, Apolo, o deus do sol, Ártemis, a deusa da Lua, Hermes, deus dos oradores e comerciantes, Ares, deus da guerra e Atena deusa da sabedoria.
Para os gregos o culto aos deuses incluia o sacrifício de animais e festas. Algumas festas eram particulares a determinadas cidades, enquanto outras eram comuns a toda Grécia. Entre as primeiras, cita-se a procissão de Palas-Atena, realizada em Atenas em honra da deusas que protegia a cidade. Das segundas, cita-se a de Olímpia, onde compareciam gregos de todos os lugares para participar ou assistir os Jogos Olímpicos.
Alem dos deuses, os gregos reverenciavam os heróis (homens que haviam realizado feitos extraordinários e que uma vez mortos se aviam transformados em deuses). O mais famoso dos heróis gregos foi Hércules.
Os deuses tinham templos que lhes eram dedicados e que são dos mais belos monumentos arquitectónicos da Grécia antiga eram templos dedicados a vários deuses. Cada cidade-estado tinha orgulho de seus templos. Nenhuma, porém, possuiu templos tão grandiosos e tão belos como Atenas. Os templos atenienses agrupavam-se num planalto rochoso, isto é, na acrópole (parte alta da cidade).
O principal era o Partenon, templo dedicado a Palas-Atena. O arquitecto que construiu este templo foi Fídias que era igualmente um grande escultor. As suas principais obras de estatutária consistiram na estátua de Palas-Atena, junto ao Partenon, e na de Zeus, erguida na cidade de Olímpia.
Entre o V e o IV séculos, viveram os maiores escritores da Grécia. Entre outros citam-se Ésquilo, Sófocles e Euripedes, autores teatrais que se dedicaram a celebração dos episódios mais gloriosos da história do país, e Aristófanes escritor de comédias  e Demostenes, também um famoso orador.
Convém ainda acrescentar os de Píndaro (famoso poeta), Heródoto e Túcides (grandes historiadores) e Tales de Mileto, Pitágoras, Sócrates e Platão (grandes pensadores).
A civilização grega foi bastante divulgada  por intermédio dos romanos, que a assimilaram e transmitiram.
Porém, a contribuição dos gregos no plano material é relativamente pequena, pois não se atribui a esse povo nenhuma invenção importante.
Na agricultura puseram em prática um sistema apenas adaptado ao seu país. Por todos os lados onde emigraram, na Sicília e nas costas da Provença, construíram terraços em andares, aproveitando o declive dos campos para se dedicaram ao cultivo de trigo, da vinha e da oliveira.
Os seus hábeis artesãos trabalhavam em modestas oficinas, melhoravam, sem inovar, os processos de fabricação.
Nas suas cidades ou territórios exíguos, os gregos gostavam de vida simples, não sendo atraídos por grandiosidades ou por luxo desmedido, que os orientais tanto apreciavam, antes pelo contrário, transmitiram o gosto pelo meio termo e pelo bom senso.
Contudo no que diz respeito ao desenvolvimento da personalidade e à vida do espírito, pode-se falar num milagre grego.
O sistema de educação dos gregos interessava-se tanto pelo corpo quanto pelo espírito. A beleza do corpo e a harmonia dos gestos eram procurados através de exercícios diários. As provas desportivas da Grécia antiga são ainda hoje praticadas; o lançamento de disco, o pugilato, a luta livre, as maratonas. Os jogos olímpicos ressuscitados no fim do século passado empolgam na época actual quase todos povos da Terra, continuando assim o que se pode chamar o seu “ideal desportivo”.
Embora não tivessem chegado à ideia de uma pátria unificada, os gregos amaram as suas cidades e chegaram a morrer por elas. O exemplo é dado pela resistência dos atenienses na batalha de Maratona, pelo heroísmo dos espartanos nas Termópilas e pelo valor dos tebanos em Mantinéia, Eles nos legaram o amor à liberdade como ideal cívico.
Os gregos não apreciavam obedecer a um só homem. Menosprezavam os bárbaros porque estes se sujeitavam a um só monarca. Os atenienses conheceram e transmitiram à posteridade um regime político que se chamaram de democracia e que se caracteriza pelo governo do povo pelo povo ou através de representantes do povo.
A nível das ciências os gregos desenvolveram as ciências puras, tais como a matemática. Ainda hoje temos o ensino da geometria de Euclides, do teorema de Tales e do princípio de Arquimedes. Fizeram progredir igualmente as ciência experimentais, como a Medicina. O nome de Hipócrates é familiar aos médicos de nossos tempos.
Também não descuidaram das ciências aplicadas sobretudo na época do helenismo. Arquimedes no século II, empregava todo o seu talento na construção de máquinas de guerra destinadas a defender sua terra natal - Siracusa - assediada pelos romanos.
A influência artística dos gregos foi grande. No plano literário criaram o teatro com a tragédia e a comédia. Deram também origem à História que até então não passava de uma lista de nomes e de datas aproximadas.
Desenvolveram a oratória e tiveram oradores famosos ( Demóstenes, por ex.). Suas obras primas literárias são imortais: todo homem culto conhece Homero e os grandes trágicos gregos.
A arte grega produziu monumentos cuja beleza nos emociona, mesmo quando estão parcialmente em ruínas como o Partenon da Acrópole de Atenas. Os museus do mundo inteiro disputam as obras primas de sua escultura, cerâmica, etc.
Se treinado, são 2m(ler)+
3m(configurar)
Adaptado de Texto  
http://greek.hp.vilabol.uol.com.br/
Voltar ao topo
top
Voltar ao topo
top
A Civilização Grega
Leia o texto ao lado
          - A CIVILIZAÇÃO GREGA -
e faça  um “esqueleto” das ideias do texto (1º nível de configuração),  estudando-o como para um exame.
            Ver uma configuração no fim
ver uma possível
Configuração na...
Faça uma experiência:
Mapa mental_2
listaDicas
Mapa Mental 2