Home.
Quem somos.O que fazemos.Na prática....Que há de novo?.Escritos.Clientes.Contactos & Links.
Back.
Next.
Previous.
Quando a professora disser que um aluno não tem jeito para inglês,
os pais têm que agradecer aos Deuses por não viverem em Inglaterra
porque lá, então, ele não poderia falar com ninguém, seria “surdo e mudo”.

Felizmente, todas as crianças que nascem em Inglaterra têm jeito para Inglês,
as que nascem em França para Francês e na China para Chinês.

Na verdade, não é a criança que não tem jeito para aprender Inglês, ou outra língua,
mas a Professora é que não tem jeito para as ensinar.

Não é um problema de aprendizagem, é um problema de ensino.

Porque é que as crianças são sempre as culpadas ?
Sem  jeito para inglês
Dicas
As crianças e a Escola
Nelson Trindade
Aprender é sempre “algo” que acontece dentro da cabeça de quem aprende, com base e a partir de  um “sinal” que “desarruma/arruma” as suas ideias existentes. Só existe “auto-formação”, a aprendizagem é um processo privado, ninguém o pode fazer. O ensino são apenas propostas de aprendizagem.         
Quando Newton “aprendeu” a gravidade a partir da maçã que lhe caiu na cabeça, podemos considerar que a maçã foi o seu professor ?
Um professor é apenas um proponente de aprendizagem, e hoje as propostas estão em todo o lado.
Tudo são “nossos professores activos”, desde a televisão, aos computadores e playstations e aos centros comerciais, até aos grupos em que estamos envolvidos.

Os professores têm concorrência em todo o lado ... mas sempre foi assim, simplesmente, a escola e os seus professores detinham o monopólio da informação.  
Hoje, eles  não só perderam esse monopólio como, normalmente, a informação disponível, e em circulação, é mais rica, viva e actual que aquela que eles fornecem.

Por exemplo, os pais  e professores analisarem e decidirem se há ou não educação sexual nas escolas é uma “parvoíce”, porque isso sempre houve.
Desde sempre as escolas estiverem cheias de “aulas” de educação sexual, com vários “professores” a ensinar... nos corredores, nos intervalos e nos recreios essas aprendizagens sempre foram activas e vivas.

Quem são os pais que não se lembram disso, dos colegas que contavam histórias e explicavam esse “mundo”??

O que se tem que decidir é se  querem só essa, ou se também propõem outra, e se querem só instrução sexual ou também educação sexual.

O ensino está em todo o lado ... aprendemos em cada segundo de vida.
listaDicas